Planejamento orçamentário: como ter agilidade nas simulações em diferentes cenários

A incerteza é um dos maiores desafios da década. A pandemia da Covid-19 (Coronavírus) assolou grandes nações e revelou uma nova série de incertezas nos mais diferentes aspectos tais como saúde, comportamento, economia e negócios.

Na definição clássica, manter o controle das finanças corporativas é determinante para se obter sucesso nos negócios, mas, diante de um cenário como o que estamos vivendo, o que podemos fazer para mitigar os efeitos negativos deste impacto?


Tecnologia aplicada a uma boa fundamentação de dados, análises e projeções

Não é de hoje a necessidade de implantar softwares de planejamento, elaboração de orçamentos, previsão, análise e registro de resultados.

Na realidade, as plataformas de planejamento orçamentário vêm ganhando popularidade entre as empresas, e os gestores já entenderam a importância da criação de modelos de rentabilidade para diferentes cenários, capazes de atender às mais variadas demandas dos ambientes organizacionais.

Para uma boa fundamentação de dados, os recursos de suporte podem ser segmentados em cinco categorias relacionadas:

  • Análise de planejamento;
  • Análise descritiva;
  • Análise de diagnóstico;
  • Análise preditiva;
  • Análise prescritiva;

Para definir estes pontos, gestores, especialistas, analistas e cientistas de dados precisam trabalhar juntos agregando técnicas apropriadas para a ampla variedade de dados que estes tópicos devem gerar.


O que podemos fazer diante de um mercado totalmente incerto?

Seja qual for o planejamento corporativo, ele normalmente está associado ao gerenciamento de desempenho da empresa, o que presume planejamento financeiro, orçamento e previsão.

Suas diretrizes precisam permear a compreensão de desempenhos passados, identificação de desvios de normas (plano x real), avaliação de cenários possíveis, previsão de resultados prováveis e avaliação de riscos e restrições.

Quando se pensa em busca de resultados desafiadores com ciclos rápidos diante de um cenário absolutamente incerto, a análise de dados aliada à tecnologia pode ajudar na construção de planos com focos e cenários diferentes.

Embora todos reconheçamos o seu valor, o planejamento corporativo exige comprometimento e ferramentas dedicadas e interconectadas com suporte a:

  • Coleta e preparo de dados,
  • Análise de dados que inclua modelos de variação e previsões,
  • Entrega de análises em relatórios executivos e
  • Ajuste de modelos com base em relatórios de variação capazes de melhorar a precisão das previsões.

A revisão do planejamento deve ser realizada de forma periódica e continua, e os planos devem ser ajustados de acordo com cada cenário, para garantir que decisões oportunas e precisas sejam tomadas usando como base dados atualizados e confiáveis.

O processo de tomada de decisão é a força vital das operações comerciais inteligentes e por isso, é importante ressaltar que o real motivo para a utilização de todas essas novas tecnologias – Big Data, Business Intelligence (BI), análises preditivas, sistemas de gerenciamento de desempenhos e a inteligência artificial, são o suporte à decisão.

Consulte a Meeting, somos especialistas em ajudar gestores a tomar as melhores decisões com a ajuda da tecnologia da informação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Rua Pereira Estéfano, 114 – CJ 1407 – Saúde – São Paulo/SP – 04144-070 – Brasil – +55 (11) 2577-0620 – contato@meeting.com.br

© 2020 Meeting – Todos os direitos reservados.